Blog


Produtor rural pode emitir boletos registrados?

17/03/2019 Fonte:

A resposta é: SIM

Neste artigo saiba o que é o boleto registrado e como os produtores rurais podem emiti-lo.

O que é um boleto bancário?

Conforme definição da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), boleto bancário é "… um instrumento de pagamento de um produto ou serviço prestado por um fornecedor, que receberá em sua conta o valor referente a este produto ou serviço. "

Clique aqui e leia na íntegra a definição da Febraban - Boleto de Cobrança

Quem pode emitir um boleto bancário?

Qualquer pessoa física ou jurídica. Embora o boleto seja mais utilizado por empresas, não há nenhuma restrição quanto ao uso por pessoas físicas.

Como faço para emitir um boleto registrado?

Basicamente, existem três formas:

1- A forma complexa ou tradicional

2- A forma simples

3 - A forma muito simples e inovadora

Aqui vamos explicar as duas formas mais utilizadas para emissão de boletos registrados. Embora no Brasil seja possível emitir cobranças de diversas maneiras, trataremos neste artigo apenas daquelas mais usuais.

1 - A forma complexa e tradicional

O procedimento de emissão de cobrança mais tradicional é a partir de uma carteira de cobrança individual. Que deve ser previamente contratada na agência do cliente. A emissão pode ser feita diretamente a partir do homebank ou através de um software instalado no computador.

O procedimento parece simples, não é mesmo? Mas nem tudo é o que aparece, pois neste formato existem diversas dificuldades.

A primeira é a contratação, que quase sempre é demorada, podendo levar mais de 30 dias para ser liberada pelo banco. Quando o contratante é pessoa física, esse procedimento pode ser ainda mais complexo, visto que alguns bancos permitem apenas que empresas utilizem este serviço.

Outro ponto negativo são as taxas, que podem ser as mais variadas, desde taxas fixas por mês, até taxas variáveis ou taxas por operação, como por exemplo: taxa de emissão, taxa de cancelamento, taxa de alteração, etc.

E não para por aí...

Existe uma outra dificuldade que normalmente o gerente do teu banco não te conta quando você solicita uma carteira de cobrança: a forma como você vai gerenciar os recebimentos e dar quitação nas cobranças liquidadas.

Vejamos um exemplo: você é um criador de cavalos que realizou um leilão onde foram vendidos 40 lotes e onde a condição de pagamento padrão foi 36 vezes. Ou seja, você terá 1.440 parcelas para gerenciar e cerca de 40 compradores para enviar cobrança e controlar os recebimentos.

Neste caso, a primeira coisa a fazer é esperar que a leiloeira entregue as notas promissórias. Depois, você  precisa começar a lançar no gerenciador do banco cada uma das notas. Concluída esta etapa, você deve imprimir ou exportar boleto por boleto, lembrando que são 1.440 boletos! Em seguida, é preciso enviá-los para seus compradores, por correio ou e-mail.

Se todos os clientes receberem os boletos e pagarem em dia, sua vida não será tão complicada, porém, se houver algum pedido de alteração ao logo do prazo de pagamento, você terá que cancelar os boletos emitidos contra esse cliente (e provavelmente pagar as taxas de cancelamento), alterar o lançamento no gerenciar, emitir novamente os boletos, exportar ou imprimir um a um e enviar para o comprador novamente.

E a inadimplência?

Não podemos esquecer dos clientes que não pagam em dia, aqueles que esquecem o boleto em uma gaveta e só pagam após serem lembrados que o pagamento está atrasado. Para esses casos, você terá que diariamente acessar o sistema do banco e conferir parcela por parcela, verificando que existe atraso e entrando em contato diretamente com o seu comprador.

Observação: Não é regra, mas muitos gerenciadores de cobrança não te oferecem um sistema de gerenciamento de cadastro de cliente, sendo assim, quando você precisa ligar ou enviar um e-mail é preciso recorrer a outro sistema ou planilha para ter acesso aos dados do cliente.

Essas dificuldades listadas aqui são apenas uma pequena parcela de todos os entraves que quem utiliza uma carteira de cobrança enfrenta todos os dias.

2 - A forma simples

Existem hoje no Brasil cerca de 35 meios de pagamento, ou seja, empresas que gerenciam de forma simples e ágil a emissão de cobranças e que podem ser contratadas por taxas muito inferiores às cobradas pelos bancos. Além disso, essas empresas oferecem um serviço mais eficiente e rápido.

Essas empresas atendem as mais diversas áreas, sendo que existem meios de pagamento exclusivos para o setor imobiliário, para o setor de serviços, e-commerce, etc., assim como existem plataformas de uso genérico, que podem ser utilizadas pelas mais diversas áreas.

3 - A forma muito simples e inovadora

Aqui estamos falando do ACERTO FÁCIL PAGAMENTOS , o primeiro meio de pagamento exclusivo para o produtor rural.

Nós do ACERTO FÁCIL PAGAMENTO buscamos captar as melhores ideias entres os muitos meios de pagamento e adaptar para a realidade do produtor rural.

Para conhecer e utilizar agora essa forma muito simples e inovadora de pagar e receber, que leva em consideração as necessidades do produtor rural, basta clicar no link abaixo e preencher o formulário de cadastro.

Acesse ACERTO FÁCIL PAGAMENTOS