Blog


Quer produzir mais? Então você tem que saber o que são as AGTECHS

17/03/2019 Fonte:

Conheça tecnologias que, por exemplo, ajudam pequenas, médias e grandes fazendas a entender e utilizar insumos de maneira precisa, aumentando a eficiência e reduzindo desperdícios e custos.

AG EVOLUTION

HUB DIGITAL

O desenvolvimento e utilização de novas tecnologias nos insumos, equipamentos e serviços oportunizou aumentos de produtividade e renda significativos no agro brasileiro em anos recentes. Abriu também muitas oportunidades para profissionais e empresas que antes miravam o mundo da economia urbana. O campo passa a atrair a atenção não apenas dos jovens filhos de agropecuaristas, mas também filhos de urbanos que veem hoje o campo como um caminho fértil de carreiras de sucesso.Temos visto uma profusão de novas empresas oferecendo soluções inovadoras para o agronegócio, as startups do agro, muitas vezes também chamadas de AgTechs. Esse movimento e interesse pelos problemas das cadeias produtivas é muito positivo, e já vem trazendo alternativas e formas diferentes de enfrentar o desafio de aumentar a renda dos produtores. Em um ambiente onde o preço de venda não está sob controle, ferramentas e tecnologias que reduzam custos, minimizem perdas e aumentem eficiência serão chave para a melhoria da rentabilidade dos sistemas produtivos.Mas afinal, o que são e como podemos descrever em bom português o que significa esse termo que cada dia mais estamos ouvindo e falando a respeito, as Agtechs?O termo AgTech inclui uma variedade de tecnologias na cadeia de valor do agronegócio, desde a produção de sementes ao processamento do alimento. São as mais variadas tecnologias que aumentam a produção e eficiência no campo e que têm ganhado tração nos últimos anos, impactando resultados através de softwares (programas) e hardwares (equipamentos) e mudando a forma como algumas fazendas são operadas.AgTechs podem ajudar pequenas, médias e grandes fazendas. A partir da coleta e do uso de dados de performance das lavouras, essas tecnologias possibilitam entender e utilizar insumos de maneira mais precisa, aumentando a sua eficiência e reduzindo desperdícios e custos. Com o desenvolvimento e barateamento de sensores e outros equipamentos, cada vez mais estaremos vendo a automação de processos e controles, o que novamente proporciona aumentos de produtividade pela redução de atividades até agora executadas por operadores. Sem falar na gestão do negócio, em que softwares cada vez mais amigáveis ajudam produtores a administrar a complexidade das diversas atividades inerentes à produção rural.Aqui no Brasil não temos dados claros da penetração e uso dessas novas tecnologias, mas, quando olhamos para os Estados Unidos, segundo dados do USDA (Departamento da Agricultura Americano), a adoção de soluções digitais está aumentando rapidamente, em variadas taxas conforme a tecnologia. No gráfico abaixo podemos ter uma ideia desse uso:

Certamente ouviremos cada vez mais o termo AgTech, e a disseminação dessas tecnologias deverá proporcionar aumentos de produção e produtividade, mas devemos sempre ter o cuidado de garantir agregação de valor ao negócio, com ganhos de renda para o produtor.